Soldadores Novatos: 10 dicas para te ensinar

Imagem retirada de https://clickpetroleo.com.br/10-coisas-para-ensinar-soldadores-novatos/

Aprender a soldar não é tarefa fácil. Assim, é preciso paciência, prática e uma base sólida de conhecimento. Existem empresas que enfrentam o desafio de treinar soldadores iniciantes. Dito isso, é importante introduzir bons hábitos no início do processo de treinamento. Isso ajuda a garantir que essas pessoas estejam bem preparadas para criar soldas de qualidade. Similarmente, também contribuir positivamente para a operação geral de soldagem. Aliás, pode ajudar os soldadores a ganhar a confiança necessária para se tornarem cada vez mais proficientes.

A seguir estão 10 coisas importantes para ensinar soldadores iniciantes, para ajudá-los a melhorar suas habilidades e permanecer seguros no processo.

1. Para Soldadores a segurança deve ser uma prioridade

É fundamental que os soldadores se protejam do calor e da eletricidade gerados pelo processo de soldagem. O arco é perigoso tanto para os olhos quanto para a pele. Desse modo, os soldadores precisam usar sempre o equipamento de proteção individual (EPI) adequado. Dentre eles estão, luvas resistentes ao fogo, óculos de segurança, capacete e uma jaqueta de solda de mangas compridas. Roupas resistentes a chamas e sapatos com biqueira de aço também são recomendadas. Tanto a American Welding Society (AWS) quanto a OSHA oferecem diretrizes para EPIs para ambientes específicos.

Também é importante que os soldadores usem ventilação suficiente. A exaustão local no arco, também é importante para manter os gases e fumos abaixo do Limite de Exposição Permissível (PEL) em sua respiração. Sempre treine novos soldadores para manter a cabeça fora dos fumos. Também explique aos novos soldadores a importância de ler. Entender as instruções do fabricante para os equipamentos e as práticas de segurança de sua empresa. Ensine-os a ler as instruções de segurança na etiqueta e na folha de dados de segurança do material utilizado para soldar. Resumindo, lembre os soldadores iniciantes de tomar todas as precauções necessárias para proteger a si e aos outros.

A verificação rotineira de conexões de aterramento adequadas durante a soldagem podem proteger ainda mais os soldadores contra choques elétricos.

2. Instale os Consumíveis Corretamente

Boa condutividade é um fator importante para obter uma boa qualidade de solda. Os novos soldadores devem sempre instalar seus consumíveis de acordo com a recomendação do fabricante. Deve certificar-se de que cada componente esteja bem apertado. Em uma operação de soldagem a arco de metal a gás (GMAW), por exemplo, a conexão entre o pescoço da pistola GMAW e o difusor precisa ser segura para evitar vazamentos de gás de proteção. As conexões seguras também fornecem a área de superfície necessária para transportar a corrente elétrica por toda a pistola GMAW. Criando assim, um arco estável. Boas conexões também ajudam a evitar defeitos de solda e suportam produtividade consistente. Também reduzem o risco de falha prematura dos consumíveis devido ao superaquecimento.

3. A limpeza é crítica

Limpar o material de base antes da soldagem e, quando necessário, entre os passes de solda é absolutamente essencial. Sujeira, óleo, graxa e outros detritos podem entrar com facilidade na poça de fusão, causando contaminação que leva a uma qualidade de solda ruim e retrabalho dispendioso. Oxidação excessiva e umidade também são culpados que podem comprometer a qualidade da solda. Novos soldadores precisam ser instruídos quanto ao procedimento de limpeza adequado para o material de base específico que estão soldando. Em alguns casos, limpar o material de base com um pano limpo e seco pode ser suficiente. Entretanto, soldar em alumínio, por exemplo, requer mais precauções. O soldador precisará usar uma escova de aço inoxidável designada para alumínio para limpar a junta antes da soldagem. Uma escova de arame remove a sujeira e qualquer um dos óxidos que ainda possam residir na superfície do alumínio.

Independentemente do material, é importante fornecer ao soldador as instruções adequadas para a limpeza antes do início da soldagem.

4. Siga sempre os procedimentos de soldagem

Os procedimentos de soldagem são a “receita” necessária para criar soldas consistentes. Soldadores novos e experientes precisam compreender a importância desses procedimentos e segui-los sempre. Os procedimentos para uma determinada aplicação foram cuidadosamente determinados e qualificados por especialistas. Dessa forma, garantem que os parâmetros recomendados sejam capazes de produzir os resultados desejados. Os procedimentos de solda incluem detalhes como a mistura de gás de proteção necessária, a taxa de fluxo de gás recomendada e as faixas de voltagem e amperagem. Esses procedimentos também fornecem informações sobre o tipo e o diâmetro do metal de enchimento a ser usado. Similarmente, a velocidade de alimentação adequada do arame no caso de uma soldagem GMAW ou soldagem por arco de núcleo de fluxo (FCAW).

5. Compreender a importância dos metais de enchimento

Os metais de enchimento são um componente crítico, mas por vezes confuso, do sistema de soldadura. Novos soldadores podem se beneficiar da familiarização com os atributos de vários tipos de fios. Isso inclui arames tubulares e metálicos, bem como as técnicas de soldagem com cada tipo. Por exemplo, eles devem saber se seu metal de enchimento específico requer uma técnica de “empurrar” ou “puxar”. Seguir velhos ditados como “Se há escória, então você arrasta” pode ajudar; indica que os arames tubulares, que produzem escória, devem ser operados usando uma técnica de tração. Novos soldadores também devem estabelecer o hábito de consultar a folha de especificações do fabricante para recomendações de operação adicionais.

Aprender a manusear e armazenar adequadamente os metais de enchimento também é fundamental para que novos soldadores aprendam. Eles devem sempre usar luvas limpas ao manusear metais de enchimento e, se forem responsáveis por armazená-los, devem fazê-lo em um ambiente limpo e seco.

6. Mantenha-se confortável

Manter a calma e o conforto durante o processo de soldagem pode ajudar os soldadores a reduzir a chance de lesões associadas a movimentos repetitivos e reduzir a fadiga geral. Quando possível, os soldadores devem aprender a minimizar movimentos de força cumulativa, manuseio de material ou movimento constante. Eles também devem usar uma pistola GMAW ou uma tocha GTAW com uma alça confortável e estilo de cabo, já que esses fatores contribuem para o peso e a manobrabilidade do equipamento. Novos soldadores devem ser encorajados a desempenhar um papel ativo na melhoria da ergonomia de seu espaço de trabalho de soldagem. Normalmente, quanto mais envolvido um soldador estiver fornecendo informações sobre o trabalho, mais satisfeito ele estará. Além disso, esse envolvimento ativo pode ajudar a garantir maior conformidade com a segurança e reduzir os custos de indenização por lesões.

7. Conheça as propriedades do material

Todo material tem diferentes propriedades mecânicas e químicas. Assim, ajudar novos soldadores a entender a diferença entre os materiais é um componente-chave do treinamento. Por exemplo, o aço inoxidável austenítico conduz calor a cerca de metade da taxa de aço macio, mas tem uma taxa muito maior de expansão térmica quando soldado; também tem uma zona afetada pelo calor mais localizada (HAZ) que pode levar a flambagem quando a solda esfria. Soldadores que estão cientes de tais propriedades podem tomar precauções, como fixação para evitar distorções. Desse modo, muitos materiais requerem tratamentos térmicos pré e pós-soldagem para controlar a taxa de resfriamento e evitar rachaduras. Portanto, quando os soldadores estão familiarizados com esses atributos de materiais, eles estão mais bem preparados para fazer os ajustes necessários durante o processo de soldagem.

8. Inspecione visualmente as soldas

Saber conduzir uma inspeção visual precisa de uma solda concluída é o primeiro passo no controle de qualidade. É também o método mais rápido e menos dispendioso de inspeção. Novos soldadores devem aprender como identificar defeitos de solda que tenham porosidade, por exemplo, uma vez que a presença desse defeito de solda na superfície geralmente indica um problema similar em toda a solda. Assim, a identificação antecipada do defeito ajuda a evitar o tempo e o custo associados a outros métodos de teste, incluindo inspeções de raios X ou NDT (testes não destrutivos). Outros defeitos que os soldadores devem aprender a identificar incluem falta de penetração (solda alta e pontiaguda), penetração excessiva (soldas submersas) e subcotação (caracterizada por um entalhe no material de base). Por fim, é importante também que os soldadores inspecionem as rachaduras.

9. Aprenda a solucionar problemas

Ser capaz de identificar e corrigir rapidamente os problemas de soldagem é uma habilidade fundamental para novos soldadores aprenderem. Desse modo, boas habilidades de solução de problemas não só ajudam a reduzir o tempo de inatividade, mas também contribuem para a boa qualidade e produtividade da solda. Tais habilidades também podem ajudar a reduzir os custos associados ao retrabalho. Novos soldadores podem se beneficiar aprendendo como ajustar taxas de fluxo de gás adequadamente ou identificar vazamentos de gás para resolver instâncias de porosidade. Similarmente, eles também devem saber como fazer ajustes nas configurações de amperagem e tensão se encontrarem problemas como falta de penetração, penetração excessiva ou queda de peso. A identificação de problemas de soldagem associados a consumíveis desgastados também é importante, pois a condutividade deficiente pode resultar em um arco instável e levar a uma variedade de defeitos de solda.

10. Manutenção faz a diferença

Da fonte de alimentação à pistola GMAW e consumíveis GTAW, cada parte do sistema de soldagem requer manutenção para mantê-lo funcionando de maneira eficiente e eficaz. Os novos soldadores devem se familiarizar com os procedimentos de manutenção adequados – preferencialmente preventivos – para desempenhar um papel ativo na manutenção contínua de todo o sistema de soldagem. É importante verificar regularmente se as conexões em todo o comprimento da pistola ou da tocha estão apertadas, assim como inspecionar visualmente os consumíveis da extremidade dianteira quanto a sinais de desgaste. No caso de uma pistola GMAW, o soldador deve substituir bicos ou ponteiras de contato que tenham respingos de tinta sobre eles para evitar problemas como baixa cobertura de gás ou um arco errático que provavelmente levará a defeitos de solda.

Os soldadores também devem verificar regularmente a fonte de energia, a linha de energia primária, cilindros de gás e sistema de distribuição de gás para garantir que eles estão funcionando corretamente. Eles também precisam substituir os reguladores de gás ou cabos e mangueiras que apresentam sinais de desgaste, rachaduras ou danos.

Em resumo, há mais a ensinar a um soldador novato do que apenas mostrar-lhe como definir a fonte de energia ou manter a arma ou tocha no ângulo correto. A melhor abordagem para o treinamento é incorporar bons hábitos que mantenham o soldador seguro e confortável, além de fornecer o conhecimento necessário para tratar de tudo, desde a manutenção até os materiais. Assim, o tempo necessário para fazer a transição de um soldador novato para um experiente, naturalmente, levará tempo. Ainda assim, os benefícios a longo prazo valem a pena.

Veja também: Nossa página de Notícias > https://www.revoltis.com.br/noticias/

Fonte: Click Petróleo > https://clickpetroleo.com.br/10-coisas-para-ensinar-soldadores-novatos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *